Stress x Compulsão alimentar

Quando passamos por situações de estresse, temos alterações hormonais que contribuem para a vontade de querer comer alimentos que aliviem a tensão e dêem sensação de alegria.

E, normalmente, os alimentos que nos geram essa sensação são doces, alimentos gordurosos e com bastante carboidrato refinado (massas, pão, biscoitos, bolos…). Caso a gente se renda a essa vontade, todo o carboidrato ingerido irá virar açúcar no corpo, mas de uma forma muito rápida, nos deixando elétricos, felizes e com energia!

Mas, para dar conta de todo esse açúcar, uma grande quantidade de insulina também é liberada, que tem função de colocar esse açúcar pra dentro das células e reestabelecer o equilíbrio. Com isso, vem a queda abrupta de glicose e logo depois de insulina, nos deixando sonolentos, com moleza, falta de energia e tristeza.

O corpo entende que precisa de mais açúcar para trazer aquelas sensações boas de novo, por isso sentimos vontade de comer de novo, se tornando um ciclo e ficando cada vez mais difícil acabar com esse hábito. Se não controlado, podemos desenvolver uma resistência à insulina e ter dificuldade na perda de peso. Além disso, esse desequilíbrio pode gerar diabetes e outras queixas, como acne, intestino desregulado, gases e ansiedade.

Por isso a importância de uma rotina e de um plano alimentar equilibrado, com estratégias que ajudem a controlar essas situações.

Texto da Nutricionista Paola Cariello